Home Editorial Eu Joguei, eu lembro: Counter-Strike
Eu Joguei, eu lembro: Counter-Strike

Eu Joguei, eu lembro: Counter-Strike

0
0

Vou falar para vocês que nunca fui muito fã de jogos de PC, principalmente pela minha falta de habilidade no Mouse e nos teclados, gostava de jogar games mais tranquilos como Age of Empires e Grim Fandango (no futuro vou falar sobre esse dois). Jogos de ação não me atraiam, até a chegada de Counter-Strike.

Em 1998 chegou ao Brasil o fenômeno das Lan House, local onde acessava internet mais rápida que da sua casa (para os jovens de hoje antigamente a internet era discada, se chegava a 50.000 kbps era motivo de alegria), jogando diversos games multiplayer. Nesse período o rei foi o Counter-Strike que foi lançado em 19 de Junho de 1999, onde dois grupos se enfrentavam para eliminar o maior numero de membros da equipe adversária.

Era ir à Lan House com os amigos e pagar R$2,00 para jogar durante uma hora, combinava de qual equipe seria e começava, procurando sentar próximos para não ficar gritando (algumas Lan House não tinha headset). Após escolher o seu lado (Terrorista ou Counter Terrorista) tinha pouco tempo para ver qual arma ia começar o game, depois rezar para não ser morto com um headshot ou com a faca (maior humilhação que poderia acontecer).

Counter Strike Camper

Você está olhando para todos os lados e do nada um Camper mete uma bala no meio da sua testa

Os mapas eram variados, dando possibilidade para combates diretos ou se esconder para fazer um ataque surpresa, como era uma versão beta não demorou em fãs criarem vários mapas, onde só podia utilizar uma arma especifica ou precisava realizar uma ação inusitada, entre eles estão os clássicos mapas do Rio de Janeiro e São Paulo.

Quando algo faz sucesso algumas pessoas se sentem incomodados. Em 18 de Janeiro de 2008 foi proibida a comercialização do game, alegando violência excessiva. É incrível que ainda tenha gente acreditando que jogos estimulam a violência, quando na verdade a personalidade de alguém é definida pela educação que recebe, ambiente que vive ou infelizmente alguns já nascem com esse “gene do mal”. Mas a proibição foi revogada em 18 de Junho de 2009.

Counter Strike Rio

“E os terceiro tão de brincadeira. E eles querem invadir o morrão. Mas eu dou tiro na cabeça, na cintura”

Falo que eu era o “peso morto” para equipe, pois não sabia comprar as armas (por isso costumava pegar dos inimigos mortos), sem falar que queria agir como Rambo e morria rapidamente. Mas acabei melhorando e consegui matar adversários, alguns até no headshot. Com o passar do tempo à internet foi melhorando, dando a possibilidade de pessoas jogarem em casa, isso acabou causando uma grande queda na frequência de Lan Houses.

Atualmente as Lan Houses estão em fase de extinção, muita gente prefere jogar em casa no PC ou vídeo-game usando o Multiplayer online e o game também decaiu junto. Ainda tentaram trazer esse sentimento com Counter-Strike Global Offensive, mas o jogo possuía muitas falhas e falta de atributos que tem nos FPS atuais, o Counter-Strike só interessa agora para as pessoas que participam de campeonatos.

Acredito que muitos aqui tiveram a chance de frequentar esse ambiente que era idolatrado por todos nós, odiados pelos pais (que o consideravam tão perigoso quanto os fliperamas de bar) e pelas escolas (alunos matando aula ou irem lá com uniforme do colégio). Para muitos foi à primeira experiência de jogar com desconhecidos online, hoje temos tudo com facilidade, mas nos tempos difíceis o Counter-Strike foi o nosso maior lado.

Comments

Comentários

Diogo Lopes Bastos Está começando a trilhar seu caminho nesse mundo gigantesco da cultura pop e escrevendo seu primeiro grande roteiro.