Home Editorial JOGAMOS Fallout 4!
JOGAMOS Fallout 4!

JOGAMOS Fallout 4!

0
3

por Ivan Barbieri.

Acreditei que três horas eram o bastante para matar minha ansiedade em jogar Fallout 4, mas precisei de cinco e ainda sinto que não passei da introdução.

As comparações com os outros jogos da franquia são inevitáveis. Logo nos primeiros segundos você sabe que está jogando um novo episódio de Fallout. E, sendo um jogo pensado para a nova geração de console, a imersão é fácil. A complexidade dos NPC´s repletos de nuances, os monstros assustadores e o show de texturas e detalhes ricos garantem que você esqueça do mundo exterior por um bom tempo.

A trama inicia com uma busca pela sua família desaparecida, mas é claro que nada é tão simples assim. Com elementos que me remeteram muito ao Fallout: New Vegas, o desenvolvimento do jogo te coloca em diversas situações de conflito entre facções que lutam pelo controle da região. Em muitos momentos você é compelido a tomar partido nessas intrigas, forçado a tomar decisões que claramente mudaram sua trajetória neste vasto mundo.

A cidade de Boston é um show à parte. De novo, a riqueza de detalhes e a atmosfera do cenário pós-apocalíptico são espantosos. Você consegue interagir com a paisagem, se sente parte daquilo. Há sempre uma nova missão secundária em cada ruína ou estrada.

O sistema de evolução do personagem também sofreu algumas modificações em relação aos jogos anteriores. A princípio, parece muito mais simples e didático. As árvores de skills trabalham com menos especificidades e por isso elas surtem efeitos mais visíveis durante o jogo. Ou seja, a cada ponto evoluído, há uma real alteração nas características do seu personagem.

Fallout 4 é tudo isso mesmo que está na caixa. Fantástico, imersivo, surpreendente. Recomendo todo o tempo que puder investir. E que seja muito, porque o jogo é um ladrão de compromissos.

Comments

Comentários

Ivan Barbieri Bardo lvl 10. Guerreiro lvl 5. Um aventureiro em busca do nível épico. Se o vir, sirva-lhe uma caneca de cerveja, é isto, ou ele irá falar até seus ouvidos explodirem.
  • Leandro Villela de Azevedo

    Mas e a falta de realismo da história. Em si? Que pai ou mãe desesperada após roubarem seu bebê e atirarem em seu marido ou esposa simplesmente sairia correndo pra pegar em armas no meio de um tiroteio para assumir lados? A atmosfera de fallout 4 não traz a profundidade de personagem q os outros da série traziam. Foram algumas horas de jogo mas por enquanto estou decepcionado com a história.

    • Ivan Barbieri

      Olha, você tem um ponto… Mas eu entendo como um enredo de história de ação, vou além, você tem uma busca, mas é uma busca que realmente não se tem muita ideia de o que… Afinal, você viu ele ser levado e ela tomar o tiro, mas quanto tempo se passou deste ocorrido até você acordar? Vou te dizer que se eu fosse analisar onde está a incoerência seria nesta analise inicial… O personagem principal não tem esta referencia que sem duvida faria toda a diferença nesta busca.

      • Leandro Villela de Azevedo

        Concordo com você Ivan, é um enredo de uma históriade ação, um enredo até relativamente bem feito comparado a outros jogos de ação. A questão ao meu ver é que a linha dos jogos Fallout originalmente não era de história de ação. Fallout 1 e Fallout 2 não possuíam ação em si, em Fallout 3 o elemento shooter entrou, mas para pessoas que como eu (e milhõesde outros fãs) não gostam de shooters era até possível fugir de 90% das batalhas de formas alternativas de conversas, vats, estratégias outras ou ainda se fosse o caso, uma boa katana. O ponto forte ao meu ver de Fallout 3 e New Vegas era um aprofundamento incrivelmente fantástico no personagem, seus aspectos psicológicos e também dos personagens principais mais próximos a ele, sejam antagonistas ou aliados. O Fallout 4 acabou de ser lançado e nem tenho tanto tempo de jogo assim, pode ser só uma impressão inicial minha, mas fiquei bem desapontado em não sentir a mesma profundidade que senti nos outros (veja que a história inicial ao meu ver está perfeita e emocionante, mas achei que havia mais profundidade e não só ação na parte inicial do jogo. Em termos de tempo de jogo digamos que 30 minutos após saber que perdeu o filho e o marido o personagem já fez amizade com um cachorro (nem chorou perda alguma, nem gritou, se desesperou ou nada do tipo, e em mais meia hora já está no meio de uma guerra. Em fallout 3 por exemplo você começa bebê, aprende a andar, aprende a pegar e jogar brinquedos do berço (para quem gosta de shooter deve ter achado enfadonho, mas pra quem gosta de jogos com profundidade psicológica devem ter delirado como eu) – tirando que em grande parte o problema é a expectativa gerada, se fosse apensa um novo jogo que eu tivesse instalado estaria gostando, mas sendo a continuidade da minha franquia favorita (empatado com civilization) esperava mais …. mas vamos lá, quem sabe não me surpreeendo. Obrigado pela sua resposta. Por sinal, parabéns pelo site!!! Não conhecia, nunca tive visto, mas é de incrível qualidade.